Renault se destaca com projeto com impressoras 3D

Início / Noticias / Renault se destaca com projeto com impressoras 3D

Com foco em inovação e redução de custos, o programa já gerou economia na ordem de R$ 1,5 milhão por ano e também virou case de mercado com a implementação de um “Bureau de Impressão 3D”

Criatividade, inovação e economia: esse é o mote do Programa de Inovação (Inova) concebido pela Direção de Sistemas de Informação Américas (DSIA) da Renault do Brasil. Sempre atenta às necessidades de inovação e redução de custos, a área criou esse programa que tem por objetivo incentivar a inovação e a implementação de ideias que sejam aplicáveis nas mais diferentes áreas operacionais ou suporte e que agreguem valor à empresa e promovam reduções de custos. Desde que foi criado em 2013, gerou economias da ordem de mais de R$ 1,5 milhão por ano, o que significa um retorno superior a 10 vezes o custo anual do programa.

O programa foi criado com três objetivos principais:

1) Construir a Cultura da Inovação (com ambiente de trabalho adequado; processos bem definidos; preparação dos colaboradores para inovação);

2) Quebra de paradigmas (TI assume a condição de protagonista se antecipando a necessidade de negócio);

3) Gerar valor para o negócio Renault (inovação com resultado).

Impressora 3D

Em 2015, o foco principal foram os projetos que impactam diretamente a empresa. Dentre esses, vale destacar o “Bureau de Impressão 3D”, que passou a atender diferentes necessidades das áreas de negócio: a produção de protótipos dos projetos de engenharia, com redução de custos e tempo;  a impressão de componentes para uso na linha de produção, como os bicos injetores que aplicam o mastic (massa de colagem e vedação dos para-brisas dos veículos) e algumas peças utilizadas no treinamento dos operadores da Escola de Destreza (treinamento obrigatório para colaboradores se adaptarem à linha de montagem).

A internalização da produção de bicos injetores, por exemplo, permitiu uma redução de custo de R$ 0,47 centavos por modelo fabricado. Cada bico injetor, feito no “Bureau de Impressão 3D”, leva 1h05 para ficar pronto. Desde o começo do ano cerca de 100 peças já foram prototipadas. A Renault estuda mais 2.000 peças que poderiam ser impressas tridimensionalmente na fábrica.

Para que o “Bureau de impressão 3D” acontecesse, a presença da 3DCloner (Marca da impressora 3D) junto com a AllCopy (Revenda Autorizada) foi imprescindível, pois a inserção nessa tecnologia se tornou bem mais serena.

Programa de Inovação

O Programa de Inovação da DSIA é acessível aos colaboradores da área de TI através de uma plataforma interna, onde os participantes seguem orientações sobre como apresentar as ideias que deverão estar ligadas à qualidade do serviço prestado pela TI, ao retorno econômico ou à segurança da informação.

Para dar suporte ao programa também foi criado o “Innovation LAB”, um espaço de experimentação para os colaboradores. Todos têm acesso a diferentes tecnologias, materiais e suporte para testar e realizar as suas ideias. Neste sentido, periodicamente são promovidos workshops, eventos com fornecedores e parceiros em que as equipes entram em contato com novas tecnologias, equipamentos e processos inovadores.

O esforço da empresa em estabelecer um processo de inovação e a dedicação da equipe da TI em gerar resultados para o negócio, teve tamanho sucesso que neste ano o mercado reconheceu a Renault do Brasil como uma das 100 empresas mais inovadoras do país na categoria Indústria Automotiva e Autopeças.

Motivação
As ideias apresentadas pelos colaboradores geram pontos que, de acordo com os volumes acumulados, podem ser trocados por ingressos, participação em eventos nacionais, cursos de formação e até viagens para conhecer fábricas do grupo no exterior (França, Argentina e Colômbia).